Governo Federal trabalha para ampliar exportações de carne para União Africana

Mapa trabalha para ampliar exportações de carne para União Africana - Foto: MAPA / Divulgação
Mapa trabalha para ampliar exportações de carne para União Africana - Foto: MAPA / Divulgação

Ministro Carlos Fávaro destacou que a abertura de novos mercados gera empregos e impacta positivamente a economia


Nesta sexta-feira (23), o ministro Carlos Fávaro anunciou que o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) irá dedicar esforços para expandir o mercado de carnes para a União Africana . A declaração ocorreu em fala durante evento em Vila Bela da Santíssima Trindade, em Mato Grosso.

A iniciativa parte de um pedido do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que identificou a oportunidade comercial com a região durante os encontros bilaterais com líderes dos países africanos , n a viagem realizada n este mês.

Em conversa com jornalistas em Asis Abeba, na Etiópia, o presidente Lula destacou a importância histórica e econômica c a da relação do Brasil com o continente africano. “Nós temos que ter uma relação preferencial com o continente africano. Não só porque o continente africano faz parte da nossa história, da nossa cultura, do nosso jeito de ser, do nosso jeito de falar, do nosso jeito de cantar, faz parte da nossa cor, mas também porque o continente africano é um espaço extraordinário de futuro para quem acredita que o Sul Global vai ser a novidade do século XXI na nova economia mundial”, defendeu.

O ministro Carlos Fávaro explicou que a abertura de novos mercados gera demanda para exportação de produtos, abre novos negócios e reflete de forma positiva na economia brasileira . “A pessoas me perguntam 'o que isso muda na minha vida?’. Quando você abre um mercado, o emprego acontece, as oportunidades acontecem. É um momento de muita satisfação " ,

Exportações brasileiras

Somente em 2024, o Brasil já abriu 15 novos mercados . Em 2023, foram 78 aberturas em 39 países, superando os números dos últimos quatro anos . Entre os destaques está a comercialização para as carnes bovina e suína brasileiras para o México e República Dominicana, respectivamente. Também foi aberta a possibilidade de comercialização do algodão brasileiro no Egito e frutos de mamão "papaia " no Chile.

“Esse recorde, com as novas aberturas, é resultado da retomada do diálogo internacional e das relações diplomáticas. Isso cria novas oportunidades para produtores do agro nacional exportarem dezenas de produtos e acessarem destinos até então inéditos, gerando renda e emprego em todo o país", destaca Roberto Perosa , secretário de Comércio e Relações Internacionais do Mapa.

As exportações brasileiras do agronegócio para o continente africano atingiram o montante de mais d e US$ 10 bilhões em 2023 , um aumento de certa de 8% em relação ao ano anterior. Os principais produtos comercializados fazer parte do setor do complexo sucroalcooleiro (US$ 4,82 bi) , que incluem, por exemplo, o açúcar de cana e o álcool.

No contexto geral, as exportações brasileiras do agronegócio bateram recorde em 2023, atingindo US$ 166,49 bilhões. A cifra foi 4,8% superior em comparação a 2022, o que representa um aumento de US$ 7,62 bilhões. Dessa forma, o agronegócio foi responsável por 49% da pauta exportadora total brasileira em 2023. No ano anterior, a participação foi de 47,5%.

Por Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) 

Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem