Obras irão melhorar a segurança do local


Fotos: Guilherme Gobby.

As galerias de drenagem da Barragem do Descoberto, responsável pelo abastecimento de água de 60% da população do Distrito Federal, estão sendo reformadas. As obras irão auxiliar na gestão da segurança do empreendimento.

Os serviços incluem a limpeza e desobstrução dos drenos de fundação da galeria de drenagem da Barragem, além da instalação de piezômetros, que são equipamentos de medição responsáveis por informar o nível da água sob a barragem. Eles atuam em conjunto com a medição do fluxo de água feita nos drenos e com estas informações é possível acompanhar a estabilidade da barragem.

Além dos piezômetros, serão instalados medidores de vazão tipo Vertedor Triangular. A instalação destes equipamentos irá substituir todos os medidores de vazão hoje em operação dentro da galeria, sendo possível medir a vazão da saída da água.

As galerias em barragens de concreto permitem o acesso, inspeção e monitoramento do comportamento da estrutura interna da barragem. O sistema de drenagem (drenos), localizado no interior da barragem, é acessado por meio dessa galeria. A função dos drenos é aliviar a pressão exercida pela água sobre a barragem, além de permitir o monitoramento do fluxo de água que flui sob a barragem.

A gerente de Segurança de Barragens, Marly Agostinho de Matos, explica que é muito importante fazer gestões para implementar ações de manutenções preventivas e corretivas nas barragens de modo a manter a integridade física de suas estruturas sob responsabilidade do empreendedor. “Dessa forma, os riscos de acidentes são minimizados e atende-se ao propósito da Lei 12334/2010, atualizada pela 14066/2020, cuja finalidade é estabelecer uma cultura de segurança de barragens no Brasil”, finaliza Marly.

Desde a sua construção em 1973, a barragem do Descoberto passou por quatro intervenções, mas nunca foi instrumentada. Monitorar o fluxo de água é um passo muito importante para identificar possíveis alterações da barragem. As obras irão custar cerca de R$1,5 milhão e tem previsão de término em julho deste ano.

O gerente de Implantação de Obras Centro-Norte da Caesb, Guilherme Gobbi, relata que essa obra é a primeira de uma série que serão feitas pela Caesb nas barragens dos reservatórios de acumulação de água do DF nos próximos anos. “O objetivo da Caesb é fornecer água de qualidade à população e preservar a segurança das nossas barragens e reservatórios faz parte desse objetivo maior”, conclui.