Ministério das Comunicações autoriza licitação para 20 canais de TVs e rádios em áreas sem transmissão local


Ministro das Comunicações determinou a disponibilização de dois canais de TV e de duas rádios em cada região do país

Por Ministério das Comunicações (MCom)

Ministério das Comunicações (MCom) iniciou o processo de licitação para concessão de 10 novos canais de TVs e de 10 novas rádios FM para universalizar o acesso da população aos meios de comunicação. Para isso, o ministro das Comunicações, Juscelino Filho, determinou a disponibilização de dois canais de TV e de duas novas rádios FMs em cada região do país. Eles devem iniciar a transmissão em locais que ainda não contam com o serviço.

"É um setor responsável e regulado, que tem responsabilidade sobre si e que busca a cada dia passar uma informação confiável à sociedade brasileira. Por isso, atuamos no sentido de expandir a radiodifusão em nosso país, uma prioridade do governo do presidente Lula", afirmou Juscelino.

Para aprovar o lançamento do edital, o Ministério das Comunicações enviou o Extrato de Licitação ao Tribunal de Contas da União (TCU). No documento constam as localidades, frequências e o cronograma previsto para a licitação.

O extrato deve ser enviado para o TCU 150 dias antes do lançamento do edital. Já a minuta deve ser enviada com até 90 dias de antecedência. O edital, por sua vez, só pode ser publicado após a aprovação da minuta pelo Tribunal.

O lançamento do edital faz parte do processo de desestatização dos canais para que possam ser explorados por empresas e entidades. As concessões são de 10 anos para as rádios e 15 anos para as TVs.

Parceria com UnB

O secretário de Comunicação Social Eletrônica do Ministério das Comunicações, Wilson Wellisch, explica que se trata de um importante passo para a retomada dos processos licitatórios para concessão de novas rádios no Brasil, o que não ocorre desde 2010.

"A partir desse processo que se inicia agora, iremos testar a metodologia de cálculo para estabelecimento de preços de referência para licitações de radiodifusão, que está em desenvolvimento pelo Ministério das Comunicações, em parceria com a Universidade de Brasília, e que, se aprovada de forma inédita pelo Tribunal de Contas da União, servirá de base para todas as licitações a serem conduzidas pela pasta", adianta.

A parceria do MCom com a UnB foi firmada por meio de um Termo de Execução Descentralizada (TED). A nova metodologia utilizará dados atuais de mercado para a composição do preço mínimo de outorga.

A partir de tratativas anteriores com o próprio TCU, o preço mínimo será calculado utilizando de parâmetros de Valor Presente Líquido (VPL), para que o montante a ser cobrado reflita o real valor econômico - ou seja, o valor de mercado - da prestação do serviço, por meio da utilização da faixa de frequência respectiva.

Universalização

De acordo com dados do Painel de Radiodifusão do MCom, o país conta com 3,7 mil outorgas de rádios FM. Elas estão distribuídas em cerca de 2 mil municípios. Quanto ao serviço de TV, há no momento 300 outorgas de geradoras de sinal de TV comercial aberta.

Para a escolha das localidades, foram selecionadas as duas cidades mais populosas de cada região do país e somente as que não têm outorgas vigentes para o serviço de FM e de geradora de TV.

Confira abaixo as localidades que serão atendidas pelo edital:

Serviço de radiodifusão em Frequência Modulada – FM

REGIÃO UF LOCALIDADE
NORTE PA Belterra
  AC Sena Madureira
NORDESTE BA Simões Filho
  BA Casa Nova
CENTRO-OESTE GO Petrolina de Goiás
  MT Cotriguaçu
SUDESTE RJ São Francisco de Itabapoana
  SP Salto de Pirapora
SUL PR Quatro Barras
  SC Guabiruba


Serviço de radiodifusão de sons e imagens – TV

REGIÃO UF LOCALIDADE
NORTE PA Ananindeua
  PA Parauapebas
NORDESTE BA Porto Seguro
  MA Açailândia
CENTRO-OESTE MS Três Lagoas
  MT Sorriso
SUDESTE SP Itu
  MG Sete Lagoas
SUL RS Osório
  RS Jacarezinho

Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem