Biblioteca é inaugurada em canteiro de obras no DF



Parceria entre empresas incentiva leitura na construção civil


Uma parceria entre uma Organização da Sociedade Civil (OSC) e duas empresas levou uma biblioteca para um canteiro de obras em Brasília, nesta quinta-feira (16). O projeto Grito do Livro: Viva a Leitura!, do Instituto Quintal, foi implantado pela primeira vez, em um ambiente da construção civil.  A OSC, a construtora e incorporadora Lotus e a agência de comunicação  Qu4tro Assessoria Estratégica inauguraram o "Canteiro de Livros, Construindo Futuros"para facilitar o acesso aos livros, ampliar o conhecimento e promover a inclusão dos trabalhadores no mundo da leitura.  

Acostumados ao trabalho pesado da construção civil, os funcionários da construtora Lotus, no Noroeste, ganharam uma biblioteca para estimular a leitura dos trabalhadores e também de suas famílias. Romances, poesias, obras de ficção, autoajuda e livros de apoio técnico ficarão disponíveis para empréstimo. Os trabalhadores poderão, também, levar livros de literatura infantil e infantojuvenil para os filhos e ajudar a criar o hábito da leitura em casa. Além dos livros impressos, serão disponibilizados títulos em audiolivros para quem preferir ouvir literatura.

A coordenadora do coletivo Grito do Livro, Cleide Soares, destaca a importância do projeto Canteiro de Livros e diz que "a chegada da biblioteca no local de trabalho facilita o contato das pessoas com os livros, desperta a vontade de ler e leva o conhecimento que contribui para melhorar o mundo".

"Outras bibliotecas como essa serão implantadas em vários lugares para facilitar o acesso aos livros e contribuir para melhorar os índices de leitura que são ainda muito baixos em todas as regiões do Brasil", conta a jornalista da Qu4tro, Claudia Marques. Esta é uma ideia que o Instituto Quintal para o Desenvolvimento e Cidadania e a Qu4tro Comunicação e Assessoria Estratégica pretendem disseminar em pouco tempo. "Nossa proposta é a de inaugurar, pelo menos, cem bibliotecas como essa nos canteiros de obras espalhados pelo Distrito Federal", conta garantindo que "a parceria literária vai ampliar os avanços que o conhecimento pode proporcionar à sociedade".

"Tão logo conhecemos o projeto, não pensamos duas vezes para implanta-lo", garante Ruy Hernadez, proprietário da Lotus. "O Canteiro de Livros vai proporcionar novos conhecimentos e aproximar os trabalhadores da estratégia de educação dos filhos já que eles poderão levar os livros para casa e compartilhar as histórias lidas", explica Hernadez. Segundo outro proprietário da construtora, a ideia é implantar o Canteiro de Livros em cada canteiro de obras da empresa. "Alguns nunca leram um livro e terão a oportunidade de conhecer o prazer da leitura. Estamos animados com a ideia", garante.

O projeto já implantou mais de 10 mil bibliotecas no país e no exterior e acredita que as bibliotecas são espaços que abrem caminhos para o hábito da leitura, principalmente no Brasil, onde os livros ainda são muito caros e de difícil acesso para muitas pessoas. No planejamento e na montagem da biblioteca do canteiro de obras no Noroeste, participaram também a técnica de segurança no trabalho, Juliana Morais; e as estudantes estrangeiras Sofia Segovia, do México; Josselin Yamira, do Peru; e Isabella Miranda López, da Colômbia.

Postar um comentário

0 Comentários