George Morais: “PDT busca fortalecer base de Marconi”

Ex-prefeito e dirigente trabalhista diz que meta é eleger 25 prefeitos em outubro



O ex-prefeito e presidente estadual do PDT, George Morais, afirmou que o partido atua, em Goiás, para fortalecer a base do governador Marconi Perillo em todo o Estado, cuja meta é eleger, este ano, 25 prefeitos. “Saímos de um prefeito, em 2012 e contamos hoje com 12. Já lançamos este ano 70 pré-candidatos às prefeituras e trabalhamos para eleger 25 em outubro.”

Prefeito de Trindade por dois mandatos e marido da deputada federal Flávia Morais, George diz que o PDT fará alianças com os partidos da base do governador Marconi Perillo, de olho nas eleições de 2018. “No interior, temos buscado alianças com os partidos aliados ao Palácio das Esmeraldas. O PDT contribuiu com a reeleição de Marconi e temos compromisso com a governabilidade em Goiás.”

George Morais, que é médico, percorre os municípios goianos com o seu “ônibus itinerante”, cujo trabalho social atende às populações carentes. “Desde o início de sua minha carreira política, faço um trabalho de assistência social, socorrendo os mais necessitados.”

O ex-prefeito de Trindade programou uma série de encontros regionais do PDT, na busca de definir os candidatos a prefeito e vereador, além de dialogar com as demais legendas que integram a base de apoio do governo estadual. “Eu e a deputada Flávia Morais estamos satisfeitos com a quantidade de lideranças que tem buscado o PDT para concorrer às prefeituras.” 
George Morais participa de encontro do PDT em Padre Bernardo 

Goiânia

O dirigente adianta que a tendência do PDT é não lançar candidato próprio à prefeitura de Goiânia, mas formar uma frente partidária capaz de vencer as eleições em 2 de outubro. George Morais iniciou conversações com dirigentes, parlamentares e pré-candidatos do PSDB, PTB, PSD, PSB. “Defendo amplo diálogo com os partidos da base do governador Marconi. Iremos apresentar um projeto alternativo para a cidade de Goiânia, dentro de uma visão moderna de gestão pública.”

George Morais diz que respeita a posição do vereador Paulinho Graus, que tem conversado com o ex-prefeito Iris Rezende (PMDB), a quem sempre foi politicamente ligado. 

Projeção de Marconi 

George Morais a mídia nacional já reconhece a ascensão política do governador Marconi Perillo e já o coloca como alternativa para a disputa à presidência da República. “Recentemente, a revista Veja citou Marconi como uma das opções do PSDB para a corrida presidencial, ao lado de Geraldo Alkmin, José Serra e Aécio Neves”.

Para o ex-prefeito, o trabalho realizado à frente do governo de Goiás, em quatro mandatos, projeta Marconi Perillo no cenário político nacional. “Os programas sociais implementados pelo governador, como Bolsa Universitária, Renda Cidadã, Cheque Moradia e outros, foram copiados pelo governo federal, governadores e prefeitos de capitais.” 

Candidato próprio em Padre Bernardo 
George Morais e Antônio Pires: PDT prepara campanha para a prefeitura de Padre Bernardo

O PDT vai lançar candidato próprio à prefeitura de Padre Bernardo, cidade a 240 quilômetros de Goiânia. A informação é de George Morais, presidente estadual do partido. Desde que o prefeito Claudiênio Teixeira trocou o PDT pelo PSDB, os trabalhistas iniciaram articulações para lançar um nome capaz de enfrentar, nas urnas, o atual administrador da cidade.

O empresário Antônio Pires comunicou à direção estadual do PDT a sua disposição de representar o partido nas eleições deste ano, como candidato a prefeito. “Coloco meu nome à disposição do PDT. Quero oferecer minha contribuição à cidade, pois tenho vários projetos para debater com a população nesta campanha eleitoral.”

À reportagem do Diário da Manhã, Antônio Pires resumiu as suas propostas para uma futura gestão em Padre Bernardo: criação de distrito industrial, com incentivos fiscais, atraindo empresas agroindustriais, entre outras, com geração de empregos.

Além de Antônio Pires, o PDT também avalia os seguintes nomes para uma eventual disputa à prefeitura de Padre Bernardo: Cyro de Melo (ex-prefeito), Ezequiel de Castro (ex-vice-prefeito), Carlos Ladislau (advogado) e Simonal de Freitas (ex-suplente de deputado estadual).