Márcia Rollemberg visita nova sede do Arquivo Público

A colaboradora do governo acompanhou uma pesquisa sobre a Residência Oficial de 


A nova sede do Arquivo Público do Distrito Federal, no Setor de Garagens Norte, recebeu, na tarde desta quinta-feira (28), a visita da colaboradora do governo de Brasília Márcia Rollemberg. 

Ao lado da superintendente do órgão, Marta Célia Vale, a esposa do governador conheceu o depósito principal, Honestino Guimarães, e outras dependências onde estão documentos singulares, como a músicaSamba de Exaltação a Brasília e uma cópia do primeiro mapa do Brasil com o quadrilátero do DF.

Márcia também acompanhou o resultado de uma pesquisa encomendada por ela: o histórico da Residência Oficial de Águas Claras. Por meio da análise de textos e fotos, o relatório ficou pronto em um mês, a cargo da Coordenação de Arquivo Permanente do Arquivo Público e com apoio do administrador da residência oficial, Tiago Severo.

“É uma grata satisfação ter esse retorno rápido e concreto a partir de um trabalho sensacional em tempo recorde”, elogiou a esposa do governador, que destacou a necessidade constante de preservar a história de Brasília.

Segundo o historiador e coordenador Marcelo Domingos, a pesquisa exigiu bastante esforço da equipe devido à falta de registros oficiais sobre a residência, como datas de licitação e contrato vencedor da obra. Graças ao mapeamento geográfico feito pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), foi possível identificar que a casa oficial do governo foi construída na então Granja Vicente Pires.

Márcia Rollemberg fez doação de quadros de primeiras-damas ao Arquivo Público, colocou-se à disposição para trabalhar em parceria com o órgão e sugeriu elaborar um resgate da memória dos pioneiros como parte fundamental da história da cidade.